Publicidade

Correio Braziliense

Escritório de advogado de Chirac é revistado

 


postado em 06/06/2008 14:58 / atualizado em 06/06/2008 15:00

PARIS - O escritório do advogado de Jacques Chirac em Paris, Jean Veil, foi revistado nesta sexta-feira (06/06) por ordem de um juiz da Polinésia, como parte de uma diligência sobre o desaparecimento de um jornalista do Taiti que investigava eventuais contas bancárias do ex-presidente francês. "Um juiz e um promotor foram ao meu escritório à tarde para tentar recuperar uma carta do banco japonês Tokyo Sowa na qual a instituição assegura que Chirac não tem nenhuma conta, mas me neguei a entregá-la, em virtude do segredo de instrução", disse Veil. "Na presença do presidente do Colégio de Advogados de Paris (Christian Charriere Bournazel), esse documento foi selado e enviado por correio a Papeete, para que a justiça se pronuncie num prazo de cinco dias" sobre o assunto, acrescentou. O jornalista francês Jean Pascal Couraud desapareceu no dia 15 de dezembro de 1997 quando investigava eventuais transferências de dinheiro entre uma importante empresa da Polinésia francesa e uma conta que teria tido Chirac. O magistrado do tribunal de Papeete, Jean Francois Redonnet, que ordenou a revista no escritório do advogado, investiga o desaparecimento do profissional.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade