Publicidade

Correio Braziliense

Obama inicia campanha em Estados republicanos

 


postado em 09/06/2008 17:48 / atualizado em 09/06/2008 17:53

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, começou nesta segunda-feira (09/06) a buscar votos em Estados onde os republicanos são mais fortes, procurando marcar um contraste de propostas com o rival John McCain - especialmente sobre a cambaleante economia americana. McCain, que deverá ser oficializado candidato republicano em setembro, fará uma série de visitas para arrecadar fundos de campanha no Estado da Virgínia e na capital, Washington, agora que a campanha presidencial começou de fato, após a suspensão da pré-candidatura da senadora democrata Hillary Clinton e o seu apoio a Obama. Obama arrecadou US$ 264 milhões em 16 meses. McCain arrecadou menos da metade que seu rival, US$ 115 milhões, em 17 meses. A nível partidário, os republicanos têm sido mais eficientes: o Comitê Nacional Republicano arrecadou US$ 166 milhões nos últimos 17 meses, enquanto o Comitê Nacional Democrata arrecadou US$ 82,3 milhões no mesmo período. Redutos republicanos Nesta segunda, Obama viajou à Carolina do Norte - um Estado que não vota em um candidato democrata para a presidência desde 1976 - para falar de economia a um eleitorado crescentemente irritado com suas perspectivas econômicas. A economia americana tem sido afetada nos últimos doze meses pela crise no crédito imobiliário o desemprego em alta e os custos cada vez maiores da gasolina. Ainda nesta segunda, o candidato democrata seguirá ao Missouri, que votou em um democrata para presidente pela última vez em 1966. O senador democrata por Illinois também visitará em seguida a Virginia, onde os democratas venceram para presidente pela última vez em 1964. Ao viajar por Estados "republicanos", Obama pode forçar McCain a gastar tempo e dinheiro para defender um eleitorado tradicional do seu partido. Na eleição presidencial americana, o vencedor leva todos os votos do Estado. Ao mesmo tempo, Obama enfrenta o enorme desafio de cortejar e conquistar o eleitorado de Hillary. As primeiras pesquisas feitas após as primárias democratas mostram que parte do eleitorado de Hillary - formado pelas mulheres e o operariado branco - está mais propenso a votar em McCain do que em Obama.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade