Mundo

Ex-premiê tailandês é condenado a dois anos de prisão

;

postado em 21/10/2008 07:57
BANGCOC - O ex-primeiro-ministro tailandês Thaksin Shinawatra, derrubado em 2006 pelo Exército e exilado na Grã-Bretanha, foi condenado nesta terça-feira (21/10) a dois anos de prisão por conflito de interesses em favor da esposa em uma transação imobiliária. Esta é a primeira condenação contra Thaksin Shinawatra, de 59 anos. O veredicto foi anunciado pela Suprema Corte de Bangcoc, que condenou o ex-premiê à revelia. Pojaman Shinawatra, 51 anos, foi absolvido neste caso, mas já havia sido condenada a três anos de prisão em 31 de julho por fraude fiscal. Thaksin e Pojaman, que fugiram para a Grã-Bretanha, poderiam ser condenados neste processo a até 13 anos de prisão. De acordo com a acusação, o ex-premiê atuou para beneficiar a esposa ao comprar, em 2003, um terreno de cinco hectares em Bangcoc por 23 milhões de dólares de um fundo de investimentos ligado ao Banco Central, apesar da propriedade ter sido avaliada por um preço três vezes superior a este valor.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação