Publicidade

Correio Braziliense

Líderes pedem libertação de opositores em Mianmar

 


postado em 25/10/2008 09:50 / atualizado em 25/10/2008 09:52

PEQUIM - Líderes asiáticos e europeus fizeram um apelo neste sábado (25) à junta militar que governa Mianmar para que os políticos da oposição presos pelo regime sejam libertados, através de um comunicado conjunto divulgado ao término da cúpula Ásia-Europa em Pequim. Além disso, o texto pede que o governo birmanês suspenda as restrições impostas aos partidos. "Os dirigentes (...) convidam o governo de Mianmar a falar com todos os atores do processo político para permitir a reconciliação nacional e o desenvolvimento econômico e social", afirma o comunicado. "Nesta perspectiva, pedem a suspensão das restrições impostas aos partidos políticos e a rápida liberação das pessoas que se encontram presas". Na quinta-feira, o Parlamento Europeu fez um pedido aos países participantes do Encontro Ásia-Europa (Asem, na sigla em inglês), realizado entre sexta-feira e sábado em Pequim, para que "lançassem em conjunto" um apelo neste sentido dirigido à junta militar birmanesa. Mianmar também participou da cúpula, junto com os outros nove membros da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), além de seis países asiáticos e os 27 membros da União Européia (UE).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade