Mundo

Irã usa aviões da Venezuela para burlar sanções da ONU

;

postado em 21/12/2008 14:29
O Irã está usando suas boas relações com a Venezuela para se esquivar das sanções impostas pela Organização das Nações Unidas para limitar a expansão do programa nuclear iraniano, informou um jornal italiano neste domingo (21/12). O jornal La Stampa afirma que o Irã está usando aeronaves da companhia venezuelana Conviasa para transportar computadores e peças de máquinas até a Síria, para a construção de mísseis. As fontes seriam serviços de inteligência do Ocidente. Em troca das aeronaves, o Irã disponibilizou membros de sua guarda revolucionária para o treinamento da polícia e do serviço secreto da Venezuela, inclusive com a participação da polícia de elite iraniana, a unidade Al-Quds, de acordo com o diário italiano. O material é produzido pelo grupo industrial iraniano Shahid Bagheri, listado pelo Conselho de Segurança da ONU por seu envolvimento no programa de mísseis do Irã, de acordo com a resolução 1737, de dezembro de 2006. Essa resolução instrui todos os países a "evitar o fornecimento, venda ou transferência" de todo material ou tecnologia que pode ser utilizado para o programa de enriquecimento nuclear do Irã e o desenvolvimento de armas que possam carregar armamento nuclear. A Síria é um aliado próximo do Irã. Os dois países assinaram um pacto de cooperação militar em junho de 2006. O Irã nega que esteja desenvolvendo armas nucleares, afirmando que seu programa nuclear tem fins pacíficos. O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, já assinaram vários acordos de cooperação econômica. Os dois nutrem hostilidade pelos Estados Unidos e pela administração Bush e Chávez já apoiou o programa nuclear do Irã.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação