Publicidade

Correio Braziliense

Partidos da Islândia discutem afastamento de premiê

 


postado em 24/01/2009 17:57 / atualizado em 24/01/2009 17:58

Reykjavik - O governo da Islândia pode se tornar o primeiro a cair como resultado da crise financeira global. Milhares de pessoas reuniram-se em frente ao prédio do parlamento para protestar contra a forma como o governo vem conduzindo a economia, no momento em que o Partido Independente, do primeiro-ministro Geir Haarde, reunia-se com a Aliança Democrática Social, um partido da coalizão, para discutir a crise. É possível que os dois partidos afastem Haarde e formem um governo minoritário até as eleições de maio, disse Kristjan Kristjansson, porta-voz do primeiro-ministro. Uma porta-voz da aliança governista disse que "é preciso que haja um governo que funcione neste país, e vemos como nosso principal dever assegurar isso. Não descartamos nada". Organizadores afirmam que a manifestação de hoje já é a 16ª desde o colapso da economia islandesa. A inflação e o desemprego dispararam e a moeda local, a coroa, despencou. O governo de Haarde estatizou bancos e negociou cerca de US$ 10 bilhões em empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de outros países.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade