Publicidade

Correio Braziliense

Dieta saudável evitaria 40% dos tipos de câncer

Relatório mostra que alimentos pouco calóricos e exercícios físicos são armas contra a doença. Estudo associa obesidade ao aumento de risco


postado em 27/02/2009 07:45 / atualizado em 27/02/2009 08:11

Em 2020, cerca de 16 milhões de pessoas receberão o diagnóstico de câncer e 10 milhões vão sucumbir à doença. A maior parte dessas mortes poderá ser evitada com medidas simples, como a adoção de uma dieta pouco calórica e a prática diária de atividades físicas. No Brasil, a incidência de tumores de esôfago pode despencar 60% se a população seguir um modo de vida mais saudável. As projeções, porém, indicam que o número de brasileiros obesos deve aumentar em 20% até 2015 — o que potencializaria o risco de mais casos de câncer. Os alertas fazem parte da atualização do relatório Alimentos, nutrição, atividade física e a prevenção do câncer: uma perspectiva global, divulgada ontem pelo Fundo Mundial de Pesquisa sobre Câncer (WCRF, pela sigla em inglês). Com 200 páginas, o estudo analisou a frequência de 12 tumores, o equivalente a pelo menos dois terços do total. “Se a capacidade de prevenção desses tipos de câncer pela dieta e meios associados é zero, então a estimativa total para se evitar todos os tipos de tumores é de 24% para os Estados Unidos, 26% para o Reino Unido, 19% para o Brasil e 20% para a China”, afirma o documento. Em relação aos 12 tipos de câncer avaliados, a prevenção no Brasil atingiria 30%. De acordo com o relatório, o conjunto formado por dieta equilibrada, moderação do consumo de álcool, manutenção do peso corporal e não-sedentarismo preveniria um terço dos tipos mais comuns de câncer em países desenvolvidos. Nas nações de baixa renda, essa estimativa cairia para um quarto. Professor da Faculdade de Higiene e Medicina Tropical de Londres e da Universidade do Chile, Ricardo Uauy afirma: “Se fôssemos capazes de prevenir a obesidade, teríamos 40% menos tumores no mundo”. O chileno foi um dos quatro membros do Comitê Executivo do WCRF que dirigiu o estudo e também integrou o painel de 15 especialistas responsáveis pelo exame das evidências e o estabelecimento de recomendações à opinião pública. Em entrevista ao Correio, por e-mail, Uauy admitiu estar clara a associação da obesidade com os cânceres de cólon e de mama. O especialista traça uma tendência assustadora no campo da medicina oncológica: “Se continuarmos a ter um número crescente de pessoas obesas, as taxas de câncer dobrarão nos próximos 30 a 50 anos”. Segundo Uauy, ainda que o tabagismo se torne um hábito mais raro, a dieta e a nutrição ocuparão o espaço do cigarro como o principal fator causador do câncer passível de prevenção. Brasil O relatório do WCRF estima que, juntos, os tumores de boca, faringe e laringe sofreriam uma redução de 63% na incidência, caso os brasileiros adotassem hábitos saudáveis. “O impacto maior no Brasil seria entre os tumores de mama (redução de 28%), cólon (37%), endométrio (52%), bexiga (10%), pâncreas (34%) e rins (13%)”, observa Uauy. Os cientistas não conseguiram avaliar o impacto sobre o câncer de próstata no país — o tipo mais comum, junto com o de mama —, pela insuficiência de dados sobre o consumo de licopeno, antioxidante que ajuda na prevenção desse tumor. O especialista destaca o exercício físico como importante mecanismo para diminuição do risco de câncer de cólon e contribuição contra o excesso de peso.


Como se proteger desse mal As 10 recomendações do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer para evitar o surgimento de tumores 1- Gordura corporal Mantenha-se o mais magro possível e dentro do padrão normal do Índice de Massa Corporal (IMC — o peso dividido pela altura ao quadrado). Em um adulto, o IMC deve ficar entre 21 e 23 2- Atividade física Torne os exercícios físicos parte de seu dia a dia. Comece caminhando rapidamente cerca de meia hora por dia. Com o tempo, aumente a caminhada para uma hora. Reduza hábitos sedentários, como assistir à TV 3- Alimentos e bebidas que engordam Limite o consumo de alimentos calóricos, evite bebidas ricas em açúcar e reduza a ingestão de sucos 4- Hortaliças O ideal é ingerir cinco porções (400g) diárias de frutas e vegetais sem amido. É crucial comer grãos e legumes 5- Carne Controle a ingestão de carne vermelha e evite as processadas. Não coma mais que 500g a cada semana 6- Álcool Reduza o consumo de bebidas alcoólicas. O limite seguro seria de dois drinques diários para o homem e um para a mulher 7- Preparação e processamento Reduza o consumo de sal nos alimentos para menos de 6g diários. Evite cereais e grãos mofados 8- Dietas suplementares Não são recomendadas para a prevenção do câncer 9- Amamentação As mães devem adotar a amamentação exclusiva por seis meses e manter o aleitamento complementar depois desse prazo 10- Sobreviventes do câncer Devem seguir as recomendações sobre dieta balanceada, controle de peso e atividade física Fonte: Fundo Mundial de Pesquisa sobre Câncer (WCRF)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade