Publicidade

Correio Braziliense

Leilão de objetos de Gandhi é mantido

 


postado em 04/03/2009 21:29 / atualizado em 04/03/2009 21:30

O polêmico leilão dos óculos e de outros objetos pessoais de Mahatma Gandhi ocorrerá nesta quinta-feiras, apesar da feroz oposição da Índia, garantiram nesta quarta os organizadores da venda. O leilão "está mantido", anunciou Michelle Halpern, do Antiquorum Auctioneers, em um e-mail enviado à AFP. As autoridades indianas tentam impedir o leilão e o proprietário dos objetos, James Otis, se reuniu hoje com funcionários do consulado da Índia em Nova York. Na terça-feira, Otis anunciou ter rejeitado uma oferta do governo indiano sobre os óculos, um relógio de bolso, sandálias de couro, um prato e uma tijela que pertenceram a Gandhi. "Recebi um e-mail na noite passada de alguém do consulado (indiano) em Nova York. Me fizeram uma oferta, cujo valor não posso revelar porque é tão baixo que não desejo colocá-los em um aperto", disse Otis, um diretor de documentários que mora em Los Angeles. A Antiquorum estabeleceu um preço de 20.000 a 30.000 dólares pelos objetos, uma quantia que pode aumentar com a publicidade em torno do caso. Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahatma ("grande alma") Gandhi, foi o líder do movimento de desobediência civil que resultou na independência da Índia da Grã-Bretanha em agosto de 1947. Nascido em 2 de outubro de 1869 no nordeste da Índia, Gandhi foi assassinado em Nova Délhi em 30 de janeiro de 1948 pelo extremista hindu Nathuram Godse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade