Publicidade

Correio Braziliense

Chanceler israelense descarta retirada de Golã

 


postado em 02/04/2009 08:16 / atualizado em 02/04/2009 08:20

JERUSALÉM - O novo ministro israelense das Relações Exteriores, Avigdor Lieberman, descartou uma retirada de Israel da colina de Golã, conquistada da Síria em 1967 e anexada em 1981, em uma entrevista ao jornal Haaretz. "Não há uma resolução do gabinete israelense sobre as negociações com a Síria e já afirmamos que não aceitaríamos uma retirada da colina de Golã", afirmou Lieberman, líder do partido de extrema direita Israel Beitenu. Lieberman afirmou ainda que "a paz só será conquistada em troca da paz", em uma referência ao princípio de "paz em troca da terra", que era a base das negociações de paz entre Israel e os vizinhos árabes desde a conferência internacional de Madri em 1991. A estratégica colina de Golão foi conquistada por Israel em 1967 e anexada em 1981, uma decisão que a comunidade internacional nunca reconheceu. Damasco quer recuperar o local, onde vivem atualmente 20 mil israelenses.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade