Publicidade

Correio Braziliense

Adiado julgamento de terrorista de Mumbai

 


postado em 15/04/2009 09:04 / atualizado em 15/04/2009 09:05

MUMBAI - O julgamento do único sobrevivente do grupo terrorista que cometeu os atentados de novembro de 2008 em Mumbai, que deixaram 174 mortos, foi suspenso nesta quarta-feira (15/04), após a recusa da advogada de defesa. O juiz M. L. Tahaliyani afirmou que não parecia apropriado que Anjali Waghmare fosse a advogada do acusado número um, o paquistanês Mohammed Ajmal Amir Iman, conhecido como "Kasab". O juiz apontou um possível conflito de interesses, já que a advogada aparentemente está vinculada a uma testemunha de acusação. No início de abril, Waghmare aceitou defender Iman, apesar das pressões e ameaças de extremistas indianos. O magistrado adiou a audiência, mas não explicou se seria possível iniciar o processo sem um advogado de defesa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade