Publicidade

Correio Braziliense

Hezbollah envia cartas a Mahmoud Ahmadinejad e ao grão-aiatolá

 


postado em 14/06/2009 16:17 / atualizado em 14/06/2009 16:18

O grupo xiita libanês Hezbollah congratulou neste domingo o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, por ter vencido as eleições presidenciais e conquistado mais um mandato, apesar das críticas e denúncias de fraudes que envolveram o sufrágio. Ahmadinejad foi declarado vencedor, mas os resultados são questionados pelo principal opositor, o reformista Mir Hossein Mousavi. "A sua reeleição representa uma grande esperança para todas as pessoas oprimidas, guerreiros santos e combatentes da resistência, que rejeitam os poderes da arrogância e da ocupação", escreveu em carta endereçada ao presidente iraniano o líder do Hezbollah, o xeque Hassan Nasrallah. A carta de Nasrallah foi publicada neste domingo no website da estação de televisão Al-Manar do Hezbollah. Em outra carta ao líder supremo do Irã, o grão-aiatolá Ali Khamenei, Nasrallah disse que a vitória de Ahmadinejad "traz felicidade aos corações de todos os oprimidos e combatentes da resistência". O Hezbollah é o mais forte aliado do Irã no Líbano e no mundo árabe. Acredita-se que o grupo xiita, considerado organização terrorista pelos Estados Unidos e Israel, tenha recebido nos últimos 25 anos centenas de milhões de dólares bem como armamentos do Irã. No Líbano, o Hezbollah é considerado um movimento político legalizado. O grupo diz em comunicado emitido neste domingo que a eleição da sexta-feira passada foi conduzida em uma atmosfera de "liberdade" e que a eleição foi igual aos sufrágios feitos nas democracias mais avançadas do mundo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade