Publicidade

Correio Braziliense

Parlamento da Austrália rejeita lei contra emissões de gases do efeito estufa


postado em 02/12/2009 08:53 / atualizado em 02/12/2009 09:20

SIDNEY - O parlamento da Austrália rejeitou um projeto de lei para reduzir as emissões de gás de efeito estufa, o que implica um golpe ao primeiro-ministro Kevin Rudd antes da cúpula sobre o clima de Copenhague. A câmara alta (Senado) rejeitou o plano do governo por 33 votos a favor e 41 contra, depois de vários dias de debates. O governo de Kevin Rudd já havia fracassado uma primeira vez ao tentar aprovar o plano, que previa, até 2020, uma diminuição compreendida entre 5% e 20% em relação ao nível de 2000, das emissões de gases de efeito estufa. Este segundo fracasso daria poder a Rudd para dissolver o parlamento e convocar eleições antecipadas, mas a vice-primeira-ministra Julia Gillard anunciou que o governo não fará isso e apresentará uma terceira vez o projeto de lei ante o parlamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade