Publicidade

Correio Braziliense

Libertação de opositores cubanos é um 'acontecimento positivo'


postado em 13/07/2010 11:16

Os Estados Unidos saudaram nesta terça-feira (13/7) a Espanha e a Igreja Católica cubana após a libertação de sete prisioneiros políticos cubanos, "um acontecimento positivo", segundo o Departamento de Estado.

"Os Estados Unidos continuam a pedir a libertação imediata e incondicional de todos os prisioneiros políticos, (mas) este é um acontecimento positivo que, esperamos, marcará um avanço para um respeito maior aos Direitos Humanos e às liberdades fundamentais em Cuba", indicou em um comunicado o porta-voz Philip Crowley.

"Todos os prisioneiros libertados devem ser livres para escolher se desejam permanecer em Cuba ou viajar para outros países", acrescentou.

Sete opositores cubanos chegaram nesta terça-feira à Espanha após um acordo para a libertação gradual de 52 presos políticos condenados em 2003 a pesadas penas, a maior desde que Raul Castro substituiu seu irmão Fidel no poder há quatro anos.

Um deles é Ricardo Gonzalez, de 60 anos, que foi correspondente clandestino em Cuba da ONG de defesa dos jornalistas Repórteres sem Fronteiras (RSF).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade