Publicidade

Correio Braziliense

Família sueca vivia com 191 gatos


postado em 20/07/2010 15:59

Quase duzentos gatos, em meio a um concerto ensurdecedor de miados e um cheiro terrível!

Foi dessa forma que o serviço veterinário sueco encontrou a casa de uma estranha família nas proximidades de Estocolmo, reportou nesta terça-feira (20/7) o diário Aftonbladet.

A família de quatro pessoas, uma mulher de 60 anos, a mãe, a irmã e o filho, vivia com 191 gatos em Botkyrka, 25km ao sudoeste de Estocolmo.

"Havia um fedor terrível de amoníaco que deixava o ar irrespirável", explicou ao jornal Marie Lundin, uma veterinária dos serviços sociais da cidade.

Os serviços sociais descreveram as condições como indignas, com corpos de gatos ao sol, outros doentes ou machucados e caixas de areias cheias de excrementos.

Apenas 18 gatos estavam em condições de serem transferidos para um abrigo especializado. Os outros 173 tiveram que ser sacrificados. A lei sueca proíbe a posse de mais de nove gatos.

"Essas pessoas amam muito os animais e têm bom coração. Elas pensam que podem cuidar de todos, mas não estamos de acordo", explicou ao Aftonbladet, Karina Burlin dos serviços sociais da capital sueca.

O jornal publicou relatados anteriores de promiscuidade com animais, como o caso da senhora que vivia até 2007 com 11 cisnes em um pequeno apartamento em Estocolmo, ou ainda o do homem que tinha 21 cães em um apartamento de três cômodos em Gävle, na centro da Suécia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade