Publicidade

Correio Braziliense

Brasileiro é morto em Portugal. Esposa suspeita de xenofobia


postado em 16/11/2010 12:38 / atualizado em 16/11/2010 12:53

Brasília - O serralheiro brasileiro Luciano Correia da Silva, de 28 anos, foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (15/11) em Caldas da Rainha, a 100 quilômetros de Lisboa, em Portugal. A esposa dele, Andressa Valéria, 26, contou que o serralheiro foi assassinado porque urinou na rua. Ela disse que o casal saiu de um bar no domingo à noite e seguia à pé para casa quando Luciano parou para urinar. Neste momento, um homem, que teria origem portuguesa, o abordou com violência, ferindo-o com um canivete. De acordo com a Polícia Judiciária (PJ), ofensas xenófobas podem ser consideradas um agravante, mas a confirmação depende do julgamento. Segundo Andressa, o marido, natural de Rondônia, vivia em Portugal há quatro anos e estava no país como imigrante legalizado. Andressa afirmou que o agressor, aparentemente embriagado, gritou e se dirigiu a Luciano. O homem teria puxado um canivete após ver Luciano fechar o zíper da calça. Desesperada, Andressa foi a um café para pedir ajuda. Ao retornar, ela viu Luciano estirado no chão, com um corte profundo no peito. O homem fugiu e levou a arma. Luciano foi encaminhado ao hospital, mas não resistiu ao ferimento. A Polícia Judiciária (PJ) informou que o caso está sendo investigado.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade