Publicidade

Estado de Minas

Cerca de 2 mil corpos são encontrados nas zonas costeiras de Miyagi


postado em 14/03/2011 00:15 / atualizado em 14/03/2011 03:09

Aproximadamente 2 mil corpos foram encontrados nesta segunda-feira (14/3) na província de Miyagi, após o terremoto e o tsunami que abalaram o Japão na sexta-feira (11/3). Segundo a agência de notícias Kyodo, o número de vítimas deve aumentar. A polícia confirma, até o momento, um total de 1.597 pessoas mortos e 1.481 desaparecidos em todas as áreas afetadas do país, leste e nordeste. Mas, segundo a Kyodo News, o número de vítimas deve ser superior a 10 mil.

Cerca de mil corpos foram localizados em regiões próximas à praia em Ojika Miyagi – zonas que foram as mais atingidas – e outras mil foram vistas na cidade de Minamisanriku, local onde mais de dez mil pessoas estão desaparecidas.

O número oficial de mortes divulgado pelas autoridades exclui cerca de 200 a 300 corpos em Sendai, que ainda não foram localizados pelos policiais e voluntários que trabalham no resgate, devido a dificuldade de chegar ao local em meio à devastacao e entulho.

O governador da província de Miyagi decidiu pedir a ajuda a outras prefeituras para iniciar o processo de cremação dos corpos.

Sem suprimentos
Mais de 450.000 pessoas foram evacuadas de Miyagi e nas regiões afetadas pela catástrofe faltam alimentos, água e combustível para os refugiados.

Após as explosões nos reatores de usinas nucleares, a companhia Tokyo Eletric Power está definindo um grande racionamento de energia na região de Kanto. As falhas no funcionamento das usinas deve durar até o final de abril e afetará 45 milhões de pessoas, além de empresas de prestação de serviço em Tóquio, como operadores de transporte ferroviário, que também devem suspender a maioria dos serviços na região nesta segunda.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade