Publicidade

Estado de Minas

Argentina realiza eleições primárias


postado em 14/08/2011 16:15

Buenos Aires - Os argentinos escolhiam neste domingo os candidatos para as eleições gerais de 23 de outubro em primárias gerais e obrigatórias, que são realizadas pela primeira vez no país, apesar de cada partido já ter definido seus candidatos à presidência.

As eleições, nas quais cerca de 28 milhões de argentinos votarão, começaram às 08H00 (local e de Brasília) e terminam às 18H00 em todo o país.

Os cidadãos poderão votar para os candidatos a presidente e vice-presidente e também para os postulantes a deputados e senadores nacionais, enquanto em quatro províncias também serão eleitos candidatos a governador, legisladores e prefeitos.

Estas eleições são realizadas pela primeira vez após a aprovação de uma lei em 2009, mas desta vez não estarão em disputa as candidaturas para presidente porque elas já foram definidas previamente por cada partido político, que apresentam um único candidato aos seus eleitores.

Apesar disso, as primárias despertam interesse porque ajudarão a revelar a popularidade da presidente Cristina Kirchner, que deseja renovar seu mandato em outubro e que, segundo todas as pesquisas, vencerá com boa margem de diferença, e também apresentar o candidato opositor com o maior apoio popular.

Também deixará fora das eleições de outubro os candidatos que não alcançarem o mínimo de 1,5% do total dos votos, segundo o estabelecido pela lei.

Além de Kirchner, disputam a presidência outros dois candidatos provenientes do partido peronista (governista), o ex-presidente Eduardo Duhalde (2002-2003) e o governador de San Luis (centro-oeste), Alberto Rodríguez Saá, que formaram partidos separados do governismo e não competem entre si nas primárias.

O deputado nacional Ricardo Alfonsín, da União Cívica Radical (UCR, social-democrata) e filho do falecido ex-presidente Raúl Alfonsín, é outro dos postulantes da oposição, assim como o socialista Hermes Binner, atual governador da província de Santa Fé (centro).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade