Publicidade

Estado de Minas

Mitt Romney rejeita acusação de Obama de que destruiu empregos


postado em 14/01/2012 19:57

Washington - O candidato à nomeação presidencial pelo partido republicano, Mitt Romney, se defendeu neste sábado dos ataques da equipe de campanha do presidente Barack Obama que o acusou de destruir empregos quando trabalhava no setor privado, una semana antes das importantes eleições primárias da Carolina do Sul.

Romney, favorito para enfrentar Obama nas eleições do dia 6 de novembro, buscou inverter a situação ao comparar sua experiência de negócios com a trajetória de Obama como "organizador comunitário" antes de chegar ao Senado dos Estados Unidos.

"Nem uma grande quantidade de discursos persuadirá os americanos de que seu histórico econômico foi mais do que um completo desastre", disse Romney em um comunicado depois que a campanha de Obama criticou sua carreira como homem de negócios.

Romney rejeitou as críticas dizendo que o número de desempregados passou de 22 para 24 milhões nos Estados Unidos sob o governo de Obama.

"Em janeiro de 2009, quando Obama assumiu o poder, o total da dívida pública americana era de 10,4 trilhões de dólares. Hoje supera os 15 trilhões de dólares", acrescentou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade