Publicidade

Estado de Minas

Morre o compositor e maestro americano Marvin Hamlisch aos 68 anos


postado em 07/08/2012 16:08

Los Angeles - O compositor e maestro americano Marvin Hamlisch, a quem devemos a trilha sonora do musical "A Chorus Line" e de filmes como "Nosso amor de ontem" e "Golpe de Mestre", faleceu em Los Angeles aos 68 anos de idade, informou seu porta-voz.

"Ele faleceu ontem à noite (segunda-feira) em Los Angeles", confirmou à AFP seu porta-voz, Ray Costa. As causas da morte não foram divulgadas, mas Costa declarou que o compositor havia sido hospitalizado na semana passada em Burbank, na periferia de Los Angeles.

Hamlisch nasceu em Nova York, em 1944, e fez seus estudos musicais na prestigiosa Juilliard School de Nova York, onde entrou aos 7 anos, e no Queens College. Começou carreira na Broadway como pianista, antes de se lançar na composição de canções para filmes e musicais.

É um dos poucos artistas a conquistar os quatro prêmios mais importantes dos Estados Unidos: três Oscars (cinema), quatro Grammys (música), quatro Emmys (televisão) e um Tony (teatro), além de dois Golden Globes.

Recebeu seus três Oscars na mesma noite, em 1974, pela canção e música do filme "Nosso amor de ontem", de Sydney Pollack, e pela melhor adaptação musical de "Golpe de mestre", de George Roy Hill, para o qual adaptou as composições de Scott Joplin.

Também é o autor da música do célebre musical "A Chorus Line" (1975), que lhe valeu seu Tony e um prêmio Pulitzer. Ainda entre os musicais, assinou as partituras de "They're Playing Our Song" (1978), "A garota do adeus" (1993) e "Sweet Smell of Success" (2002).

No cinema, Marvin Hamlisch assinou composições originais de mais de 40 filmes, entre eles "007 - O espião que me amava" (1977), "Gente como a gente" (1980), "A escolha de Sophia" (1982), "Três homens e um bebê" (1987) e "Frankie e Johnny" (1991). Sua última composição para o cinema foi em 2009, para "O informante" de Steven Soderbergh.

Leia mais notícias em Mundo


Marvin Hamlisch era amigo próximo de Barbra Streisand, que atuou ao lado de Robert Redford em "Nosso amor de ontem". Ele foi diretor musical de sua turnê americana e britânica em 1994, e do programa para a televisão "Barbra Streisand: The Concert", que lhe valeu dois Emmy Awards.

Como maestro, dirigiu programas "leves" à frente de muitas orquestras americanas, incluindo Pittsburgh, Dallas, San Diego e Seattle.

No momento de sua morte, trabalhava em um novo musical, "Gotta Dance", e se preparava para compor a música do filme de Steven Soderbergh, "Liberace", atualmente sendo filmado com Matt Damon e Michael Douglas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade