Publicidade

Estado de Minas

Diretora nacional do Tesouro da Guiné é assassinada


postado em 10/11/2012 16:36

Conacri - A diretora nacional do Tesouro da Guiné, Aissatou Boiro, foi assassinada na sexta-feira por homens armados não identificados em um bairro residencial de Conacri, indicaram fontes próximas à família.

O assassinato ocorreu por volta das 21h00 (19h00 no horário de Brasília) no bairro de Kipe, no momento em que Boiro voltava do ministério do Orçamento, segundo as fontes.

Aissatou Boiro estava por trás do desmantelamento de uma rede, que tentou desviar em maio mais de 13 bilhões de francos guineenses (1,5 milhões de euros) do Banco Central da República da Guiné (BCRG), envolvendo vários funcionários do Tesouro, ministério das Finanças e do Banco Central, informaram fontes econômica e financeiras.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

"Boiro voltava do trabalho, quando o motorista que dirigia seu veículo foi abordado por um outro carro de onde saíram alguns homens", explicou uma fonte.

"O último a sair atirou enquanto ela falava ao telefone", detalhou.

A morte foi confirmada por uma fonte próxima ao ministério do Orçamento.

"O assassinato da Sra. Boiro é nada menos do que um acerto de contas entre políticos", disse a fonte do ministério.

Pelo menos nove pessoas foram presas após o desmantelamento da rede que tinha tentado desviar fundos públicos. Outra está foragida.

Descrita por seus colegas como uma mulher "valente", "dinâmica" e "incorruptível", Boiro, aos 58 anos, era casada e tinha quatro filhos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade