Mundo

Ban Ki-moon faz inédita visita ao Pentágono e discute Coreia do Norte

Ban Ki-moon conversou sobre as tensões na península coreana e sobre as operações de manutenção de paz das Nações Unidas

Agência France-Presse
postado em 18/04/2013 20:18
Washington - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez nesta quinta-feira (18/4) uma visita sem precedentes ao Pentágono, onde conversou com funcionários da Defesa americana sobre as tensões na península coreana e sobre as operações de manutenção de paz das Nações Unidas.

É a primeira vez que um secretário-geral da ONU vai ao Pentágono.

Ki-moon foi recebido com honras militares antes de conversar por cerca de meia hora com o secretário da Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, e com o chefe do Estado-Maior Conjunto, general Martin Dempsey.

A pauta do encontro se concentrou na Coreia do Norte e nas missões de manutenção de paz que a ONU poderá enviar para Mali, Somália e Síria, disse à AFP um funcionário da Defesa, que pediu para não ser identificado.



"Houve muita discussão sobre a Coreia do Norte" e sobre os riscos de "erros de julgamento" e "cálculos incorretos", dadas as tensões atuais entre Pyongyang, Seul e Washington.

A visita de Ki-moon acontece depois de a Coreia do Norte ter respondido, pela primeira vez, a uma oferta dos EUA para voltar à mesa de negociação. O regime norte-coreano disse que aceitaria iniciar o diálogo sob certas condições prévias, como a retirada das sanções da ONU ao país e o fim dos exercícios militares conjuntos entre EUA e Coreia do Sul.

Segundo o funcionário americano, Ban Ki-moon também tratou da operação de paz que a ONU pretende enviar ao Mali e sobre "os interesses comuns dos Estados Unidos e das Nações Unidas" na Somália e na Síria.

O secretário-geral também manifestou suas condolências pelo duplo atentado na maratona de Boston (Massachusetts, nordeste dos EUA) ocorrido na última segunda-feira e no qual três pessoas morreram e mais de 180 ficaram feridas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação