Publicidade

Estado de Minas

Vice-primeiro-ministro da Turquia diz que país respeita a diversidade

A sociedade turca se orgulhava de o país ser laico, embora a religião muçulmana predomine. Nas ruas de Ancara e de Istambul, é possível ver pessoas com trajes ocidentais convivendo com religiosos muçulmanos


postado em 04/06/2013 10:40

Após dias de tensão e conflitos nas principais cidades da Turquia, o vice-primeiro-ministro do país, Bulent Arinc, disse nesta terça-feira (4/6) que o governo respeita os "distintos estilos de vida" de todos os cidadãos. Até recentemente, a sociedade turca se orgulhava de o país ser laico, embora a religião muçulmana predomine. Nas ruas de Ancara, a capital, e de Istambul, é possível ver pessoas com trajes ocidentais convivendo com religiosos muçulmanos.
 
 
"As diferenças constituem a maior riqueza da Turquia. Nosso governo respeita e é sensível aos distintos estilos de vida", disse o vice-primeiro-ministro, depois de reunião com o presidente da Turquia, Abdullah Gul. Os dois líderes integram o partido AKP – do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, alvo dos protestos – que começaram no último dia 31.

Leia mais notícias em Mundo

As manifestações na Turquia provocou duas mortes, deixou duas pessoas em estado grave e feriu 220 civis e policiais. De acordo com o deputado Abdullah Comert, do Partido Republicano do Povo (CHP), o principal da oposição, o homem que morreu na segunda-feira era membro da ala jovem do CHP.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade