Publicidade

Estado de Minas

Tempestade tropical Andrea ameaça Flórida com tornados e chuvas

O ciclone se deslocava com ventos máximos sustentados de 95 km/h e se encontrava 255 km a oeste de Tampa e 225 km ao sul de Apalachicola


postado em 06/06/2013 12:30

Miami - A tempestade Andrea, a primeira da temporada no Atlântico em 2013, se intensificou nesta quinta-feira (6/6) enquanto se dirigia ao centro-oeste da Flórida com ameaças de produzir tornados e chuvas torrenciais, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (CNH). O ciclone se deslocava com ventos máximos sustentados de 95 km/h na manhã desta quinta-feira  e se encontrava 255 km a oeste de Tampa (costa centro-oeste da Flórida) e 225 km ao sul de Apalachicola, também na costa central deste estado, informou o CNH.
 
Tropical Andrea, o primeiro da temporada de furacões do Atlântico, formado no Golfo do México, era esperado para se tornar um furacão dentro de 48 horas, os EUA(foto: Noaa/AFP Photo)
Tropical Andrea, o primeiro da temporada de furacões do Atlântico, formado no Golfo do México, era esperado para se tornar um furacão dentro de 48 horas, os EUA (foto: Noaa/AFP Photo)

Na manhã desta quinta-feira, a tempestade tropical se afastava de Cuba em direção aos Estados Unidos, onde as autoridades alertaram que poderia chegar como furacão. Andrea viaja na direção norte-nordeste com uma velocidade de 22 km por hora, segundo o relatório das 12h00 GMT (09h de Brasília) do CNH, com sede em Miami. De acordo com as projeções meteorológicas, "o centro da tempestade alcançará hoje, mais tarde, a zona conhecida como Big Bend e depois se moverá pelo sudeste da Geórgia, e na sexta-feira avançará pelo sudeste das Carolinas". Até o momento os especialistas descartam mudanças significativas da intensidade do ciclone.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA, em inglês) indicou que durante a temporada de furacões deste ano, entre 1 de junho e 30 de novembro, espera-se a formação no Atlântico de 13 a 20 tempestades tropicais e de 7 a 11 furacões, dos quais entre 3 e 6 podem ser de grande intensidade, com ventos superiores a 177 km por hora. s meteorologistas advertiram que será uma temporada mais ativa que em anos anteriores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade