Publicidade

Estado de Minas

Sequestrador de Cleveland diz que 'não é monstro' e alega doença

Ariel Castro manteve em cativeiro e estuprou três jovens durante uma década. "Não sou um monstro. Estou doente", declarou durante a audiência que anunciará sua sentença de prisão perpétua


postado em 01/08/2013 14:24 / atualizado em 01/08/2013 14:25

CHICAGO - Ariel Castro, o sequestrador de Cleveland, disse nesta quinta-feira (1/8) à justiça que manteve em cativeiro e estuprou três jovens durante uma década porque era viciado em sexo e estava doente.

"Não sou um monstro. Estou doente", declarou durante a audiência que anunciará sua sentença de prisão perpétua.

Leia mais notícias em Mundo

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade