Publicidade

Estado de Minas

Encontrada na Bósnia uma das maiores fossas comuns da última década

Após a tomada de controle desta região pelas forças sérvias da Bósnia, em abril de 1992, os membros das comunidade não-sérvias foram expulsos e assassinados


postado em 06/09/2013 15:11

SARAJEVO - Uma fossa comum com os restos de dezenas de croatas e muçulmanos bósnios mortos no início da guerra da Bósnia (1992-95), uma das maiores já encontradas nos últimos dez anos, foi descoberta na região de Prijedor (noroeste), indicaram nesta sexta-feira (6/9) fontes judiciais.

"Segundo as primeiras estimativas visuais, há várias dezenas de vítimas, mas o número exato será determinado quando os trabalhos de exumação forem finalizados", disse a procuradoria bósnia em um comunicado.

Leia mais notícias em Mundo

Após a tomada de controle desta região pelas forças sérvias da Bósnia, em abril de 1992, os membros das comunidade não-sérvias foram expulsos e assassinados. Milhares de pessoas foram presas em campos de detenção. As primeiras imagens de pessoas esqueléticas detidas em campos de detenção na região de Prijedor alertaram em agosto de 1992 a opinião mundial sobre a campanha de purificação étnica leva adiante na Bósnia.

Mais de 3.000 pessoas desapareceram na região de Prijedor. Até hoje, 2.000 corpos foram encontrados e identificados com ajuda de exames de DNA. O conflito na Bósnia deixou cerca de 100.000 mortos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade