Publicidade

Estado de Minas

UE congela cotas de 900 milhões de toneladas de dióxido de carbono

A medida foi aprovada pelos representantes de quase a totalidade dos Estados membros da UE em Bruxelas. Só a Polônia e o Chipre votaram contra


postado em 08/11/2013 11:10

Bruxelas - A União Europeia (UE) decidiu nesta sexta-feira (8/11) congelar 900 milhões de toneladas de cotas de CO2 até 2020 para tentar salvar o mercado europeu de carbono, anunciou a presidência lituana do bloco e a comissária encarregada do Clima, Connie Hedegaard.

A medida foi aprovada pelos representantes de quase a totalidade dos Estados membros da UE em Bruxelas. Só a Polônia e o Chipre votaram contra, informaram fontes europeias. A decisão da Alemanha e da Espanha, ainda indecisos há um mês, permitiu avançar com a medida. O Parlamento Europeu havia aprovado a decisão de congelar as cotas em 3 de julho.

Leia mais notícias em Mundo

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade