Publicidade

Estado de Minas

Rússia confirma transferência para Sibéria de integrante do Pussy Riot

Mas o marido de Nadezhda Tolokonnikova , Piotr Verzilov, e a advogada, Irina Jrunova, afirmaram que não foram comunicados sobre a transferência


postado em 14/11/2013 11:08

Moscou - O serviço penitenciário russo confirmou nesta quinta-feira (14/11) a transferência de Nadezhda Tolokonnikova, uma das integrantes do grupo Pussy Riot, para um campo de trabalho na Sibéria. "Tolokonnikova chegou a um dos estabelecimentos penitenciários da região de Krasnoiarsk, na Sibéria Ocidental", anunciou o serviço penitenciário em um comunicado. "Está bem", disse por telefone à AFP um porta-voz da sede local do serviço.

Mas o marido de Tolokonnikova, Piotr Verzilov, e sua advogada, Irina Jrunova, afirmaram que não foram comunicados sobre a transferência. Os familiares não têm notícias dela desde 22 de outubro. Nadezhda Tolokonnikova, de 24 anos, cumpre, ao lado de outra integrante do grupo, pena de dois anos de prisão por ter feito no início de 2012 uma "oração punk" contra o presidente russo Vladimir Putin na catedral de Moscou.

Leia mais notícias em Mundo

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade