Publicidade

Estado de Minas

Observatório Sírio dos Direitos Humanos diz sofrer ameaças de islâmicos

Recentemente, recebemos uma grande quantidade de ameaças de morte (...) na página do OSDH (no Facebook), em contas (do Skype) e por e-mails a muitos de seus membros e ativistas" anunciou o Observatório


postado em 30/12/2013 11:43

Beirute - O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), uma das principais fontes de informações sobre a guerra na Síria, indicou nesta segunda-feira (30/12) ter recebido ameaças de morte de "extremistas islâmicos".

"Recentemente, recebemos uma grande quantidade de ameaças de morte (...) na página do OSDH (no Facebook), em contas (do Skype) e por e-mails a muitos de seus membros e ativistas" anunciou o Observatório, com sede em Coventry, Reino Unido, em um comunicado.

O diretor do OSDH, Rami Abdel Rahmane, disse à AFP tratar-se de "extremistas islâmicos"."Estes grupos tentam localizar nossas fontes em áreas sob seu controle", acrescentou.

Leia mais notícias em Mundo

"Essas fontes são ameaçadas", alertou, acrescentando que são as ameaças "mais graves" já recebidas pela ONG.

Desde o início da revolta na Síria, em março de 2011, o OSDH se baseia em uma ampla rede de fontes civis, médicas e militares, para fornecer a cada dia o balanço de mortos, mas também relatos de combates em várias províncias da Síria.

Segundo Abdel Rahman, as ameaças se multiplicaram após a publicação na sexta-feira pelo OSDH de uma investigação sobre a morte de dezenas de rebeldes islâmicos em uma emboscada do exército sírio perto de Damasco.

Ele também indicou que essas ameaças surgem paralelamente a uma "campanha de difamação sistemática contra o OSDH lançada pelas pessoas que se dizem opositores".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade