Publicidade

Estado de Minas

Mais de 30 mil protestam em Berlim por uma agricultura mais verde

Com mais de 70 tratores, os manifestantes foram à Chancelaria reivindicar o fim de uma "política clientelista em favor da indústria agroalimentar"


postado em 18/01/2014 18:08 / atualizado em 18/01/2014 18:13

(foto: AFP PHOTO / DPA / DANIEL NAUPOLD / GERMANY OUT)
(foto: AFP PHOTO / DPA / DANIEL NAUPOLD / GERMANY OUT)
 

Berlim - Cerca de 30 mil pessoas foram às ruas em Berlim, neste sábado, pedir uma agricultura mais sustentável e de mais respeito ao meio ambiente e para se manifestar contra a negociação do acordo de livre-comércio entre Estados Unidos e União Europeia, atualmente em curso. Os críticos do acordo alegam que poderá "prejudicar agricultores e consumidores" europeus.

Com mais de 70 tratores, os manifestantes foram à Chancelaria reivindicar o fim de uma "política clientelista em favor da indústria agroalimentar". Os organizadores estimam que mais de 30 mil pessoas tenham participado do protesto.

Mais de 100 organizações e associações ambientais e beneficentes convocaram o protesto, em paralelo ao Salão de Agricultura de Berlim, um dos maiores do mundo, que vai até 26 de janeiro. Neste sábado, 72 ministros da Agricultura do mundo inteiro se reuniram no evento.

Leia mais notícias em Mundo

Os manifestantes criticaram as condições de criação dos animais, os organismos geneticamente modificados (OGM) e a concentração de terras agrícolas nas mãos de grandes investidores. Eles também reivindicaram uma alimentação de melhor qualidade, um apoio mais ativo aos jovens agricultores e à agricultura biológica, além de pedirem a erradicação da fome no mundo.

"A grande maioria das pessoas não quer carne com hormônios e organismo geneticamente modificados", completou Jochen Fritz, um dos organizadores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade