Publicidade

Estado de Minas

Crimeia 'nacionaliza' setor petrolífero de gás

Decisão foi votada logo após a declaração de independência de península ucraniana


postado em 17/03/2014 15:19

Jovem caminha pela Lenin Square no centro de Simferopol. A Criméia declarou independência nesta segunda-feira (17/3) e é candidata à adesão da Rússia.(foto: Filippo Monteforte/AFP photo)
Jovem caminha pela Lenin Square no centro de Simferopol. A Criméia declarou independência nesta segunda-feira (17/3) e é candidata à adesão da Rússia. (foto: Filippo Monteforte/AFP photo)

Simferopol - Uma das primeiras "nacionalizações" decididas nesta segunda-feira (17/3) pelo parlamento separatista da Crimeia atingiu os ativos na península da sociedade petrolífera pública ucraniana Tchernomorneftegaz.

A decisão votada logo após a declaração de independência desta península ucraniana, que pede sua anexação à Rússia, incluiu ainda "a base continental e a zona econômica exclusiva no mar".

Leia mais notícias em Mundo

 

Principal empresa do setor da região, a Tchernomorneftegaz se ocupa da exploração de depósitos de hidrocarbonetos na zona ucraniana do Mar de Azov e do Mar Negro, segundo o site da companhia.

A empresa explora 17 reservatórios, 11 de gás natural, dois de petróleo e quatro de gás condensado.

Ela também garante a produção, transporte e armazenamento de combustível, emprega mais de 4.000 pessoas, possui 13 plataformas marítimas e dutos de 1.300 km, incluindo 370 km no mar.

Em 2012, extraiu 1,2 bilhão de metros cúbicos de gás.

O Parlamento da Crimeia também nacionalizou os ativos de duas outras empresas do setor de hidrocarbonetos, Oukrtransgaz e da empresa de abastecimento Feodosia no sudeste da Crimeia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade