Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura de Moscou proíbe realização da Parada do Orgulho Gay

Um dos organizadores, Nikolai Alexeiev, disse que o grupo pretende apelar da decisão. A homossexualidade era considerada crime no país até 1993, e doença mental, até 1999


postado em 21/05/2015 17:42 / atualizado em 21/05/2015 18:30

(foto: AFP PHOTO / OLGA MALTSEVA )
(foto: AFP PHOTO / OLGA MALTSEVA )


Moscou - A prefeitura de Moscou anunciou, nesta quinta-feira, a proibição da Parada do Orgulho Gay programada para 30 de maio na capital russa.Todo ano, o evento é proibido na cidade.

"Advertimos os organizadores sobre o fato de que a manifestação não será autorizada" e "nós os alertamos sobre os riscos", caso desrespeitem a interdição - declarou Alexei Maiorov, da prefeitura de Moscou, citado pela agência de notícias russa RIA Novosti.O governo não justificou a decisão.

Leia mais notícias em Mundo

Desde o primeiro pedido feito em 2006, os gays nunca conseguiram obter o direito de se manifestar nas ruas de Moscou. Todas suas ações foram proibidas, ou dispersadas pela polícia.

Os organizadores fizeram três pedidos para a realização de duas manifestações e de uma marcha no centro da cidade. Segundo Alexei Maiorov, eles previam a participação de cerca de 100 pessoas em cada evento.

Um dos organizadores, Nikolai Alexeiev, disseque o grupo pretende apelar da decisão.Os militantes homossexuais são muito mal vistos na Rússia. A homossexualidade era considerada crime no país até 1993, e doença mental, até 1999.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade