Publicidade

Estado de Minas

Deputado holandês mostrará caricaturas de Maomé na TV no sábado

Geert Wilders vai exibir uma seleção de imagens durante o tempo de antena reservado aos partidos políticos


postado em 19/06/2015 10:17

Haia, Holanda - O deputado holandês anti-islã Geert Wilders quer divulgar no sábado (20/6) na televisão pública holandesa as caricaturas de Maomé no tempo de antena reservado aos partidos políticos, indicou seu partido nesta sexta-feira. "Amanhã, sábado, 20 de junho, às 12h49 (7h49 de Brasília), Wilders mostrará uma seleção de caricaturas de Maomé na televisão pública durante o tempo de antena reservado aos partidos políticos", disse seu partido em um comunicado.

A autoridade audiovisual holandesa concede tempo de antena aos partidos políticos, mas não julga o conteúdo até depois de ter sido divulgado. O deputado afirma que quer mostrar as caricaturas do profeta para "defender a liberdade de expressão contra a violência", depois que ocorreu um tiroteio em um concurso de caricaturas com o mesmo tema no Texas (Estados Unidos) no início de maio, um ataque reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.

Para muitos muçulmanos, estes desenhos são desrespeitosos ou blasfemos e mostrá-los na televisão pode provocar uma suspensão do tempo de antena de um a quatro anos para o partido de Wilders, o PVV (o Partido da Liberdade). Segundo os meios de comunicação, os embaixadores holandeses receberam instruções sobre como agir se os desenhos forem divulgados, já que esta ação pode provocar protestos violentos em outros países.

Leia mais notícias em Mundo

Em reação, a organização que reúne as mesquitas marroquinas na Holanda divulgou uma caricatura do deputado de cabelos descoloridos representando-o como um menino gritando "menos, menos!", em referência ao seu anúncio no ano passado de reduzir o número de marroquinos na Holanda. No desenho, sob a inscrição "Continuamos construindo a Holanda" aparecem cidadãos a pé, entre eles muçulmanos, que o ignoram.

O político está sendo julgado atualmente por incitação ao ódio por ter feito esta promessa aos seus partidários em um comício em 2014. Wilders já solicitou a autorização para expor as caricaturas no Parlamento holandês e ela foi negada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade