Publicidade

Estado de Minas

Áustria diz que crise migratória é 'desastre humanitário'

Só a Grécia já registrou mais de 160 mil novos imigrantes desde o começo do ano


postado em 24/08/2015 11:23

Imigrantes sírios chegando à praia na Grécia(foto: AFP Photo/Achilleas Zavallis - 23/8/15 -)
Imigrantes sírios chegando à praia na Grécia (foto: AFP Photo/Achilleas Zavallis - 23/8/15 -)


O ministro austríaco das Relações Exteriores, Sebastian Kurz, chamou de "desastre humanitário" a situação dos migrantes a caminho da Europa ocidental nesta segunda-feira (24/8) durante uma visita à fronteira entre a Macedônia e a Grécia, e apelou a uma "nova estratégia" europeia.

"Esta é uma catástrofe humanitária, um desastre para a União Europeia como um todo e há uma real necessidade de olhar para a situação nos Balcãs Ocidentais", disse à imprensa.

A Áustria vai solicitar uma reunião da Comissão Europeia para definir "uma nova estratégia" para resolver o problema dos milhares de migrantes que migram para a Europa, acrescentou. Kurz lamentou a falta de controle dos migrantes "nas fronteiras da UE" e culpou a Grécia.

"Temos de encontrar uma nova estratégia para apoiar os países dos Balcãs Ocidentais e Grécia" e ajudá-los a lidar com o problema dos migrantes, acrescentou.

A Grécia registrou desde o início do ano mais de 160.000 migrantes, que chegaram nas ilhas em especial a partir da costa oeste da Turquia. Mais de 42.000 deles passaram pela Macedônia desde meados de junho, de acordo com autoridades locais.

Leia mais notícias em Mundo

Perante esta situação, as autoridades macedônias fecharam na quinta-feira (20/8) a sua fronteira com a Grécia, mas o número de refugiados cresceu rapidamente, chegando a vários milhares de pessoas no sábado, forçando a polícia liberar sua jornada.

Nesta segunda-feira (24/8), os migrantes continuavam a chegar na fronteira greco-macedônia em pequenos grupos, relatou um jornalista da Agência France Presse (AFP) em Idomeni, pequena aldeia grega na fronteira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade