Publicidade

Estado de Minas

Vocalista do Aerosmith proíbe Trump de usar 'Dream On' na campanha

Os advogados do cantor enviaram uma carta ao comitê de campanha do pré-candidato


postado em 12/10/2015 16:11

(foto: DAVID BUCHAN/AFP )
(foto: DAVID BUCHAN/AFP )

 

O vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, pediu ao comitê de campanha de Donald Trump que pare de usar o hit "Dream On", tornando-se o mais recente artista a ficar irritado com a escolha musical do candidato republicano às primárias. Os advogados de Tyler disseram que o hit de 1973 da banda foi reproduzido novamente em um comício de Trump, na Geórgia, no sábado, mesmo depois de os músicos terem enviado uma reclamação em agosto.

O uso da música - famosa pela voz de Tyler que alcança o clímax em gritos - "dá a falsa impressão de que ele é ligado, ou apoia a candidatura presidencial do sr. Trump", informou uma nova carta dos advogados do cantor. Datada de sábado, a carta pede que o comitê de campanha de Trump confirme em 24 horas que entende que não tem o direito de reproduzir "Dream On".

Leia mais notícias em Mundo


"Se a campanha de Trump não estiver de acordo com nossas exigências, nosso cliente será forçado buscar todo e qualquer recurso legal, ou similar, que nosso cliente possa ter contra ele", diz a carta. Não houve resposta imediata do comitê de campanha do pré-candidato republicano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade