Publicidade

Estado de Minas

Mulher mais idosa da Europa faz 116 anos comendo 3 ovos por dia

Após uma anemia, médico recomendou que idosa comesse dois ovos crus e um cozido pela manhã: 100 mil em toda a vida


postado em 30/11/2015 13:10

A italiana Emma Morano, a mulher mais idosa da Europa, completou 116 anos e o seu segredo de longevidade pode ser os três ovos diários que comeu durante boa parte de sua vida, afirmam os jornais italianos.

Nascida em 29 de novembro de 1899, Morano é a segunda mulher mais velha do mundo, atrás da americana Susannah Mushatt Jones, nascida quatro anos antes, segundo o jornal La Stampa.

Os genes têm certeza algo a ver com a longevidade: sua mãe morreu aos 91 anos e uma de suas irmãs aos 107. Seu DNA está sendo estudado na Universidade de Harvard.

De caráter enérgico, mora sozinha em um apartamento de dois cômodos e só aceitou ser ajudada no ano passado.

Essa mesma força a levou, em 1938, a se separar de seu marido violento, que batia nela, logo depois de perder um bebê de sete meses.

Foi assim que, com 39 anos, em uma época em que não existia divórcio, decidiu viver sozinha "porque não queria depender de ninguém", explicou ao The New York Times.

Até os 75 anos, foi operária no setor têxtil e viveu quase toda sua vida na pequena localidade de Verbania, no Piemonte.

Aos 20 anos, quando tinha anemia, um médico recomendou que comesse dois ovos crus e um cozido pela manhã, um conselho que seguiu até os 110 anos, o que supõe o consumo de cerca de 100 mil ovos em toda sua vida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade