Publicidade

Estado de Minas

Homem cultiva jardim para atrair visitantes e, assim, alegrar a esposa cega

Mulher tinha se isolado de pessoas após ter perdido a visão, há 30 anos. Local atrai em média 7 mil visitantes, motivados também pela história de amor do casal


postado em 18/02/2016 19:09 / atualizado em 18/02/2016 19:09

(foto: Shintomicho office Government Organisation)
(foto: Shintomicho office Government Organisation)
 

 

Todos os dias, milhões de homens celebram o amor por suas namoradas e esposas dando a elas buquês de flores. Mas um idoso japonês elevou o romantismo a um nível superior: ele cultivou um jardim por uma década para atrair milhares de visitantes e, assim, alegrar sua mulher após ela ter perdido a visão.

A fazenda onde o jardim está situado recebe, em média, 7 mil visitantes por ano, como informa o portal de notícias japonês RocketNews24. Casados há 60 anos, os produtores de leite Toshiyuki e Yasuko Kuroki, moradores da cidade de Shintomi, no Japão, começaram a enfrentar uma série de doenças três décadas atrás. À época, a mulher ficou cega em apenas uma semana, em decorrência de diabetes. A perda da visão alterou a rotina do casal, até então acostumado a acordar de manhã para cuidar de 60 cabeças de gado.

Inconsolável por pensar que todos os seus planos pareciam impossíveis de se alcançar, a mulher se isolou de familiares e amigos. Cansado de ver a companheira deprimida e impossibilitada de fazer amizades, Toshiyuki começou a cultivar “flores de musgo” — conhecidas no Japão como shibazakura — e notou que pedestres paravam em frente à sua fazenda para admirar o jardim.

 

(foto: Shintomicho office Government Organisation)
(foto: Shintomicho office Government Organisation)
 

 

O homem, então, apostou na expansão do cultivo como forma de atrair mais visitantes e, desse modo, ajudar sua esposa a superar a solidão. O plano funcionou: ele abandonou a produção de leite para dedicar-se somente a criação das flores rosadas. Durante os meses de março e abril as flores cor de rosa estão em plena floração, criando, assim, um belo tapete rosa em torno da casa dos Kuroki.

 

(foto: Shintomicho office Government Organisation)
(foto: Shintomicho office Government Organisation)
 

 

Mas a paisagem cheia de flores rosa não é o único atrativo para os milhares de visitantes anuais, de todas as partes do Japão: eles também vão ao local motivados pela história de amor de Toshiyuki e Yasuko.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade