Publicidade

Estado de Minas

Rússia: investigação sobre armas químicas na Síria é "pouco convincente"

O embaixador russo diante do organismo internacional, Vitali Churkin, disse no Conselho de Segurança que as conclusões não foram "confirmadas"


postado em 27/10/2016 22:47

A Rússia desestimou nesta quinta-feira (27/10) por serem "pouco convincentes" os resultados de uma investigação dirigida pela ONU que indicavam que forças do governo sírio realizaram três ataques com armas químicas.

O embaixador russo diante do organismo internacional, Vitali Churkin, disse no Conselho de Segurança que as conclusões não foram "confirmadas", segundo um texto de suas declarações em uma reunião a portas fechadas do conselho.
 
 
Curkin disse que a investigação sobre o uso de armas químicas pelo regime sírio "está cheia de contradições".

Em seu último relatório, os investigadores havian acusado  Damasco de ter recorrido três vezes a armas químicas contra a população civil em 2014 e 2015.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade