Publicidade

Correio Braziliense

Irã volta atrás e autoriza entrada de lutadores americanos

Um grupo de 72 professores da renomada universidade Sharif, de Teerã, pediu ao governo que autorizasse a entrada dos atletas, para não agir da mesma forma "vergonhosa" que os EUA


postado em 05/02/2017 15:08

Autoridades iranianas decidiram neste domingo (5/2) conceder o visto a lutadores dos Estados Unidos para uma competição internacional, depois que um juiz federal de Seattle revogou um decreto que proibia a entrada de cidadãos de sete países muçulmanos, entre eles o Irã, em território americano.


"Após a decisão da Justiça de revogar o decreto, concederemos os vistos", publicou no Twitter o chanceler Mohamad Zarif.

Um grupo de 72 professores da renomada universidade Sharif, de Teerã, pediu ao governo que autorizasse a entrada dos atletas, para não agir da mesma forma "vergonhosa" que os Estados Unidos.

Na última sexta-feira, o Irã anunciou que não concederia o visto a estes atletas, inscritos para participar de uma competição internacional de luta livre na província de Kermanshah em 16 e 17 de fevereiro, aplicando o princípio da reciprocidade, que se traduziu na suspensão de vistos para americanos.

Irã e Estados Unidos não mantêm relações diplomáticas desde a Revolução Islâmica, em 1979, e a ocupação da embaixada americana em Teerã.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade