Publicidade

Correio Braziliense

Mulher pega prisão perpétua por se fantasiar de bruxa e torturar a neta

Na verdade, Geneva Robinson fez muito mais. Ela é acusada de torturar a criança psicologicamente e também de agredi-la fisicamente, inclusive, fazendo-a usar uma coleira


postado em 14/04/2017 22:34 / atualizado em 14/04/2017 22:48

(foto: Reprodução/NewsOK)
(foto: Reprodução/NewsOK)
Uma mulher de 51 anos foi condenada à prisão perpétua por se fantasiar de bruxa e aterrorizar a vida da neta, de 7 anos, na cidade de Oklahoma, nos Estados Unidos. Por meio de uma personagem batizada de Nelda, a norte-americana Geneva Robinson é acusada de torturar a criança psicologicamente e também de agredi-la fisicamente: batendo, chutando, queimando, fazendo-a usar uma coleira e a obrigando a dormir do lado de fora da casa junto com cães.
 
 
Os abusos aconteceram entre junho e setembro de 2014, quando a criança foi morar com a avó após os pais se divorciarem. De acordo com o jornal local The Oklahoman, a promotora Merydyth Easter avaliou que Geneva obrigou a menina a viver em uma "casa dos horrores". "O que ela fez foi horrível e vai impactar essa criança para sempre", disse. "Ela merece ser condenada com a mesma misericórdia que ela demonstrou para essa criança, ou seja, nenhuma", pediu.

Antes de proferir a sentença, a juíza Michele McElwee mostrou duas fotos da criança. Uma, anterior às torturas, mostrava a garota com cabelos compridos, um sorriso e "olhos brilhantes". Já a imagem posterior às agressões retratava a menina com os cabelos cortados, abatida e cheia de marcas. "Você sabe o que morreu? Aqueles olhos brilhantes de uma garota inocente", afirmou a magistrada. O namorado de Geneva, Joshua Granger, de 33 anos, também foi condenado a 30 anos de cadeia por ajudar a assustar a vítima.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade