Publicidade

Correio Braziliense

Marido e mulher gêmeos: como um site falso enganou o mundo

História, publicada em um site não listado no Google News, foi replicada por grandes empresas de mídia, incluindo o Correio Braziliense, que pede desculpas aos leitores


postado em 15/04/2017 16:27 / atualizado em 16/04/2017 17:21

(foto: Daniel Búrigo/CB/D.A Press)
(foto: Daniel Búrigo/CB/D.A Press)
A notícia a respeito do homem e da mulher que descobriram ser gêmeos em uma clínica de fertilidade - publicada primeiro em um site chamado Mississipi Herald - aparentemente é falsa. 

Depois que a história ganhou o mundo, a partir de grandes sites de notícias que replicaram a informação, a suspeita foi levantada. 

As notícias mais antigas do Mississipi Herald datam de 10 de abril e o registro privado do domínio do site é de 2 de novembro de 2016, a partir de Ontário, Canadá. O Mississipi Herald não consta na lista do Google News.

De acordo com o site americano Inquisitr, somados os compartilhamentos nas páginas de Facebook de veículos como o Daily Mail, Evening Standard, Newidea, a notícia enganou mais de 32.500 pessoas.

Na origem, contudo, a matéria do Mississipi Herald não traz detalhes verossímeis sobre o caso - faltam nomes dos envolvidos, da suposta clínica ou do médico.

O britânico Mirror conversou com o editor do Mississipi Sun-Herald, um jornal publicado desde 1884. "Não existe um Mississipi Herald, aparentemente a única fonte dessa notícia. Suspeitamos que seja uma notícia falsa, disse o editor Kim Anderson.

O Estado de Minas, que faz parte do mesmo grupo do Correio Braziliense, entrou em contato com o Mississipi Herald, mas não recebeu resposta até a publicação deste texto. Reforçamos nosso pedido de desculpas aos nossos leitores.

(*) A primeira versão deste texto trazia o título 'Em clínica de fertilidade, marido e mulher descobrem que são irmãos gêmeos'. O conteúdo foi alterado às 17h01 de 16/4.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade