Publicidade

Correio Braziliense

Pelo menos duas crianças morreram após explosão de mina na Síria

Entre 30 mil e 50 mil pessoas permanecem presas na cidade e a sua situação se deteriora rapidamente com o acesso limitado aos alimentos, água, remédios e energia elétrica


postado em 19/07/2017 08:17

Pelo menos duas crianças morreram nesta quarta-feira (19/7) após a explosão de uma mina quando elas tentavam fugir da cidade de Al Raqqa, na Síria, palco de uma ofensiva contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI). A informação é do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Ele anunciou que aviões da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, continuaram hoje os bombardeios em distintas partes da cidade. Enquanto isso, prosseguem os combates entre as Forças da Síria Democrática (FSD), aliança armada liderada por milícias curdas, e o Estado Islâmico na parte antiga de Raqqa, assim como em bairros do sudoeste e do sudeste.

Desde o último dia 6 de junho, as FSD desenvolvem, com o apoio da coalizão e de efetivos especiais dos EUA sobre o terreno, o ataque contra a cidade de Raqqa, considerada a capital do califado autoproclamado pelos extremistas em 2014.

Entre 30 mil e 50 mil pessoas permanecem presas na cidade e a sua situação se deteriora rapidamente com o acesso limitado aos alimentos, água, remédios e energia elétrica, de acordo com estimativas da Organização das Nações Unidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade