Publicidade

Correio Braziliense

Estoque de maconha vendida em farmácias do Uruguai acaba em nove horas

A droga, produzida por duas empresas fiscalizadas pelo governo, começou a ser vendida na quarta-feira 19


postado em 20/07/2017 10:01 / atualizado em 20/07/2017 13:10

Pessoas fazem fila para comprar maconha em farmácia de Montevidéu(foto: Miguel Rojo/ AFP - 19/7/2017)
Pessoas fazem fila para comprar maconha em farmácia de Montevidéu (foto: Miguel Rojo/ AFP - 19/7/2017)
 
O início da comercialização de maconha para uso recreativo em farmácias do Uruguai provocou filas e muito movimento no comércio local. O país é o primeiro do mundo a vender a erva com produção controlada pelo Estado. A procura foi tanta que, em apenas nove horas de vendas, o estoque do produto já tinha esgotado, segundo o jornal El Pais.

 
A droga passou a ser vendida em farmácias na quarta-feira (19/7). Antes disso, já podia ser cultivada individualmente ou nos 38 clubes de cannabis autorizados desde 2013, quando o Parlamento uruguaio aprovou a lei que legaliza a produção, distribuição e comercialização da erva.  
 

Controle

 
São 16 farmácias espalhadas por todo o país, registradas pelo Instituto de Regulação e Controle de Cannabis (IRCCA), que farão a venda de maconha apenas para as pessoas também inscritas no sistema do IRCCA. O controle dos consumidores será feito por meio de impressão digital. Desde o início de maio, cerca de 5 mil pessoas se inscreveram para comprar a droga dessa maneira.

(foto: Arte/CB/D.A Press)
(foto: Arte/CB/D.A Press)


A maconha é vendida em pacotes de 5g do produto por 187,04 pesos (cerca de R$ 20). Cada consumidor poderá adquirir até 10g maconha por semana. A produção da erva que vai para as farmácias cabe a duas empresas privadas sob vigilância oficial e de monitoramento da qualidade do produto. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade