Publicidade

Correio Braziliense

Parlamento da Catalunha aprova declaração de independência

"Declaramos que a Catalunha se converte em um estado independente na forma de República", assegura a resolução aprovada com 70 votos a favor


postado em 27/10/2017 10:53 / atualizado em 27/10/2017 12:51

Os manifestantes aplaudiram aos gritos de
Os manifestantes aplaudiram aos gritos de "independência" e também cantaram o hino catalão com o punho para o alto (foto: Pau Barrena/ AFP )
Barcelona, Espanha - O parlamento da Catalunha aprovou nesta sexta-feira (27/10) uma resolução declarando a independência desta região do nordeste da Espanha, enquanto que o Senado em Madri debatia a aprovação da intervenção da autonomia regional solicitada por parte do governo central.

"Declaramos que a Catalunha se converte em um Estado independente na forma de República", assegura a resolução aprovada com 70 votos a favor, dois em branco e dez contra após a votação secreta em um parlamento quase vazio devido à ausência de vários partidos da oposição.

Depois da votação, os deputados começaram a cantar o hino catalão, "Els Segadors", concluindo com um sonoro "Visca Catalunya" (Viva a Catalunha). Milhares de separatistas reunidos perto do Parlamento da Catalunha em Barcelona receberam a notícia com uma explosão de alegria.

Os manifestantes aplaudiram aos gritos de "independência" e também cantaram o hino catalão com o punho para o alto. A independência de uma região dentro da atual União Europeia é um ato inédito, que foi duramente criticado pelas instituições em Bruxelas e pelos sócios do governo espanhol.

O Senado espanhol, por sua vez, deve decretar a suspensão do governo catalão. A pedido do governo de Mariano Rajoy, a câmara, com maioria conservadora, deve aprovar a aplicação do artigo 155 da Constituição, que permite a suspensão da autonomia regional para preservar a unidade e o bem-estar do país.

"O Estado de direito vai restaurar a legalidade na Catalunha", afirmou Rajoy após a declaração de independência. "Eu peço a todos os espanhóis que permaneçam calmos. A regra da lei restaurará a legalidade na Catalunha", escreveu no Twitter. Logo em seguida, as ações dos bancos catalães despencaram na Bolsa de Madri.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade