Publicidade

Correio Braziliense

Presidente Mugabe faz discurso cercado por militares e não renuncia

Apesar de a informação ter sido divulgada por fontes próximas ao político, ele não tomou a atitude


postado em 19/11/2017 18:06 / atualizado em 19/11/2017 18:40

(foto: AFP / Jekesai NJIKIZANA)
(foto: AFP / Jekesai NJIKIZANA)

Harare - O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, discusou em rede de televisão neste domingo (19/11) cercado de militares e não anunciou sua renúncia ao cargo, como anteciparam fontes próximas ao chefe de Estado.

"O congresso (do partido governante) deve ser realizado nas próximas semanas e vou presidir os debates", disse Mugabe, de 93 anos, que tem sido pressionado pelo exército, pelos manifestantes e por seu partido para que deixar o poder. 

Pouco antes do discurso televisionado, uma fonte próxima a Mugabe -no poder há 37 anos- disse que o presidente havia aceitado renunciar e que ele deveria fazer isso em sua mensagem pública, o que não aconteceu.

À margem de uma reunião do Zanu-PF, o partido governante, um delegado informou à AFP que Mugabe foi destituído da presidência desta formação e substituido pelo ex-vice-presidente Emmerson Mnangagwa, que já foi rival da esposa de Mugabe, Grace, para sucedê-lo no poder.

Em uma surpreendente reviravolta, o partido acrescentou que lançará no Parlamento um processo de destituição do presidente caso ele não se demita antes de segunda-feira ao meio-dia e que Mnangagwa será seu candidato para as eleições de 2018. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade