Publicidade

Correio Braziliense

Reino Unido e UE chegam a acordo sobre conta do Brexit

O veículo citou duas fontes, segundo as quais o acordo foi alcançado na semana passada em Bruxelas, mas o montante final dependerá de "como as partes calcularem a cifra a partir de uma metodologia comum"


postado em 28/11/2017 17:57

Negociadores europeus e britânicos chegaram a um acordo para que Londres pague entre 45 bilhões e 55 bilhões de euros para formalizar sua saída da União Europeia, noticiou o jornal Daily Telegraph nesta terça-feira (28).

O veículo citou duas fontes, segundo as quais o acordo foi alcançado na semana passada em Bruxelas, mas o montante final dependerá de "como as partes calcularem a cifra a partir de uma metodologia comum".

Um acordo financeiro para o Brexit nivelaria decisivamente a cúpula de dezembro da UE, na qual líderes do bloco devem dar luz verde à segunda fase das negociações, sobre as futuras relações comerciais entre ambos os sócios.

Ainda faltam, contudo, acordos em duas áreas delicadas de discussão: os direitos dos expatriados após o Brexit e o futuro da fronteira irlandesa.

"O acordo sobre o dinheiro já foi", garantiu uma fonte da negociação ao Telegraph.

Acerca dos expatriados, um dos pontos de polêmica é saber se os 3,2 milhões de europeus que moram na Grã-Bretanha terão direito de apelação ante o Tribunal Europeu de Justiça, ou se estarão sujeitos apenas à jurisdição britânica, como Londres almeja.

"Agora só falta o assunto do tribunal e a Irlanda do Norte antes do Conselho" europeu de dezembro, indicou a fonte.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, tinha oferecido cobrir as contribuições de seu país ao orçamento europeu de 2019 e 2020, o que significaria 20 bilhões de euros.

 

Leia as últimas notícias de Mundo

 

A cifra foi duplicada em uma reunião ministerial em Londres na semana passada.

Um porta-voz do Departamento britânico encarregado do Brexit se limitou a indicar que "conversas intensas" continuam nesta semana em Bruxelas.

Um porta-voz da Comissão Europeia se recusou a comentar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade