Publicidade

Correio Braziliense

Índia restringirá visitas ao Taj Mahal para preservar monumento

A democratização do turismo no país contribuiu para o aumento da frequência ao local, que incrementa a pressão sobre suas bases.


postado em 03/01/2018 12:20

(foto: DOUGLAS E. CURRAN/AFP)
(foto: DOUGLAS E. CURRAN/AFP)


Agra, Índia - A Índia limitará o número de pessoas autorizadas a visitar diariamente o Taj Mahal para preservar seu monumento mais famoso. Situado perto de Agra, a 200 km de Nova Délhi, o Taj Mahal, conhecido pelos indianos como "o monumento do amor", é admirado todos os anos por milhões de turistas e é uma etapa obrigatória para dirigentes estrangeiros.

A democratização do turismo no país contribuiu para o aumento da frequência ao local, que incrementa a pressão sobre suas bases.


Construído entre 1631 e 1648 por ordem do imperador mongol Shah Jahan em memória de sua esposa favorita, Mumtaz Mahal, o mausoléu de mármore branco com incrustações de pedras preciosas deve ser lavado regularmente para evitar que a poluição do ar o torne amarelado.

Entre 10.000 e 15.000 pessoas o vistam todos os dias. Mas esta cifra pode chegar a 70.000 durante o fim de semana. As autoridades anunciaram que a partir de agora limitará o número de visitantes a 40.000 por dia. Cerca de 6,5 milhões de pessoas visitaram o Taj Mahal em 2016, segundo o governo indiano.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade