Publicidade

Correio Braziliense

Coreia do Norte abre portas para canções sul-coreanas

Um grupo norte-coreano "interpretou várias canções do Sul" durante uma apresentação realizada na sexta-feira em Pyongyang


postado em 17/02/2018 14:34

A Coreia do Norte autorizou, pela primeira vez em anos, a interpretação em público de canções sul-coreanas, um novo sinal do degelo entre os dois países por ocasião dos Jogos Olímpicos de Pyeongchang - informou a imprensa oficial norte-coreana neste sábado (17/2).

Um grupo norte-coreano "interpretou várias canções do Sul" durante uma apresentação realizada na sexta-feira (16) em Pyongyang para autoridades do partido único norte-coreano e para artistas, relatou a agência de notícias oficial KCNA.

Membros da Orquestra Samjiyon, os cantores e músicos festejavam, com essa atuação, seu retorno ao país, após terem dado dois concertos na Coreia do Sul: um em Gangneung, perto de Pyeongchang, e outro, em Seul.

Os membros da Orquestra Samjiyon viajaram para a Coreia do Sul com centenas de atletas e animadoras de torcida para os Jogos Olímpicos de Inverno. Lá, interpretaram canções tradicionais conhecidas em ambos os lados da fronteira, como "Arirang", assim como canções populares no Sul nos anos 1990 e início dos anos 2000.

Em seus dois concertos sul-coreanos, o grupo se apresentou com todas as entradas vendidas. Cerca de 120 mil pessoas tentaram comprar um dos mil lugares disponíveis em Seul.

Os ex-líderes norte-coreanos Kim Il-sung e Kim Jong-il eram amantes do pop sul-coreano, embora esta música esteja oficialmente proibida no território hoje.

Depois de uma cúpula histórica entre dirigentes do Sul e do Norte no ano 2000, cantores de pop e músicos sul-coreanos viajaram para o Norte, onde conheceram Kim Jong-il. Depois do encontro, ele autorizou a interpretação de pelo menos 20 canções no país.



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade