Publicidade

Correio Braziliense

Turquia pede que Rússia e Irã impeçam ação da Síria em Ghuta Oriental

Regime sírio bombardeia desde domingo (18/2) o reduto rebelde, o que já causou a morte de mais de 400 civis


postado em 23/02/2018 09:50

(foto: Abdulomonam Eassa/ AFP)
(foto: Abdulomonam Eassa/ AFP)
Istambul, Turquia - A Turquia pediu nesta sexta-feira à Rússia e ao Irã, os principais aliados do presidente sírio Bashar al Assad, que detenham o regime sírio, cuja aviação bombardeia pelo sexto dia consecutivo o reduto rebelde de Ghuta Oriental, em uma campanha que já matou mais de 400 civis.

"Rússia e Irã devem deter o regime", declarou o ministro turco das Relações Exteriores, Mevlüt Cavusoglu, considerando que a ofensiva em Ghuta Oriental e na província rebelde de Idlib é contrário aos acordos negociados por Ancara, Moscou e Teerã nas discussões de paz de Astana.

Desde domingo, 426 civis, entre eles, 98 crianças, morreram nos bombardeios e disparos de artilharia do exército sírio contra o reduto rebelde de Ghuta Oriental, situado a leste de Damasco.
Ver galeria . 13 Fotos Colunas de fumaça vistas após sequência de bombardeio aéreo na cidade rebelde de Hamouria, na região sitiada de Ghouta Oriental, nos arredores da capital, Damasco, na SíriaAbdulmonam Eassa/AFP
Colunas de fumaça vistas após sequência de bombardeio aéreo na cidade rebelde de Hamouria, na região sitiada de Ghouta Oriental, nos arredores da capital, Damasco, na Síria (foto: Abdulmonam Eassa/AFP )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade