Publicidade

Correio Braziliense

Trump sugere que policial armado em tiroteio na Flórida foi "covarde"

"Ele é treinado, não reagiu apropriadamente sob pressão ou é covarde", afirmou o líder de governo dos EUA


postado em 23/02/2018 13:10

O presidente citou diretamente o oficial Scot Peterson(foto: Olivier Douliery / AFP)
O presidente citou diretamente o oficial Scot Peterson (foto: Olivier Douliery / AFP)
Washington, Estados Unidos - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu nesta sexta-feira (23/2) que o policial armado que não agiu durante o tiroteio em uma escola da Flórida, em 14 de fevereiro, ficou paralisado ou foi "covarde".

"Ele é treinado, ele não reagiu apropriadamente sob pressão ou é covarde", disse Trump, citando diretamente o oficial Scot Peterson.

"Quando chegou o momento de fazer alguma coisa, ele não teve coragem ou algo aconteceu", indicou o republicano. "Mas com certeza fez um trabalho ruim. Não há dúvida quanto a isso", acrescentou.


Peterson apresentou sua renúncia após ser suspenso, sem salário.

Trump afirmou que está analisando a possibilidade de fortalecer as verificações de antecedentes dos compradores de armasapós o tiroteio da Flórida, cometido por um ex-aluno de 19 anos, que estava armado com um rifle semiautomático.

Na quinta-feira, ele apoiou a postura da National Rifle Association (NFA) de que os americanos armados são a primeira linha de defesa contra ataques mortais: "Para deter homens armados maus, é necessário um bom homem armado".

O debate sobre as armas está parado há muito tempo no Congresso, apesar de uma série de tiroteios em massa e pesquisas segundo as quais dois terços dos americanos apoiam leis mais estritas sobre o acesso às armas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade