Publicidade

Correio Braziliense

Coreia do Norte afirma que sanções dos EUA 'nunca funcionarão'

O presidente americano Donald Trump decidiu na semana passada aplicar novas sanções contra a Coreia do Norte, apresentadas como as "mais pesadas já impostas"


postado em 27/02/2018 16:11

(foto: AFP PHOTO/KCNA VIA KNS)
(foto: AFP PHOTO/KCNA VIA KNS)


Genebra, Suíça -
O embaixador norte-coreano na Conferência do Desarmamento da ONU em Genebra afirmou nesta terça-feira (27/2) que as sanções contra seu país "nunca funcionarão" e pediu à comunidade internacional que pare de "sonhar".

"Os Estados Unidos devem saber que as sanções e pressões jamais representarão uma ameaça para a RPDC (República Popular Democrática da Coreia) e nunca funcionarão", declarou Han Tae Song, durante reunião do organismo.

O presidente americano Donald Trump decidiu na semana passada aplicar novas sanções contra a Coreia do Norte, apresentadas como as "mais pesadas já impostas".

Mais cedo, a ministra sul-coreana das Relações Exteriores, Kang Kyung-Wha, afirmou em Genebra que a "Coreia do Norte deve se dar conta de que enquanto continuar no caminho do desenvolvimento nuclear, as sanções vão continuar a vigorar".

A ministra "ainda sonha que uma pressão internacional possa ter um efeito sobre meu país", respondeu o embaixador norte-coreano. "Serei muito claro: isso nunca vai acontecer", insistiu. Han recordou que a RPDC "não utilizará a arma atômica a menos que as forças hostis ataquem nossa soberania e interesses".

Usando seu direito de resposta, o embaixador americano na Conferência do Desarmamento, Robert Wood, assegurou que os "Estados Unidos jamais reconhecerão a Coreia do Norte como um Estado nuclear". Ele recordou que "toda discussão futura que os Estados Unidos possam ter com representantes de Pyongyang deverão conduzir muito claramente à desnuclearização da península coreana".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade